Mais Dominique Strauss-Kahn

Agora a mulher pede o divórcio. A notícia é a primeiríssima palavra do texto: AGORA. Como só agora? Como é que ela aguentou até agora? Será que só agora é que ela percebeu que tanto fumo tem que ter fogo?

O caso do Hotel Sofitel, em Nova Iorque, ficou num imbróglio confuso de dissolver. Terá sido uma jogada para o tirar da luta com o Sarkozy? Terá sido o seu poder que calou, e humilhou, a funcionária? Valha-lhe a dúvida. Depois veio uma jornalista, acho, que o acusava de assédio sexual, há vários anos. Terá sido aproveitamento do momento? Não sabemos, novamente, valha-lhe a dúvida. Mais recentemente, em Março deste ano, lá vem a polémica do Hotel Carlton, em que Strauss-Kahn é suspeito, em conjunto com outros empresários, de proxenetismo agravado em rede organizada. Sexo com prostitutas não é crime em França, mas a investigação baseia-se no uso de dinheiro de empresas de Lille para as orgias, que se realizavam em Paris e Washington.

Posto isto, apraz-me dizer: quem é que o segura?

Esta senhora, Anne Sinclair, que se apaixonou por ele numa entrevista que lhe fez, há mais de 20 anos, tem que ter uma paciência de santa, ou uma paixão ardente como poucas. Por norma, homens defendem homens, mas aqui só me apetece elogiar a senhora. Porque ela foi isso mesmo, uma senhora. Não caiu no facilitismo de à primeira desencadear uma situação mais complicada para o marido, tendo mesmo confirmado a sua segurança na inocência dele, há segunda garantidamente ficou mais reticente e optou pelo silêncio e à terceira, que por norma é de vez, com imensa classe “bateu em retirada”.   A meu ver, uma senhora com ‘S’ grande. Para além, claro está, de ser inteligente. Em Janeiro, depois de muitos anos afastada da sua profissão – jornalista – retomou a sua carreira, como directora editorial do Huffington Post, podendo ser a forma de precaver-se para este fim anunciado.

Quanto ao Sr. Strauss-Kahn, poderá muda o nome para EX. Ex-director geral do FMI; Ex- candidatos às presidenciais francesas; Ex-marido.

Anúncios

O raio do destino…

Podia ter sido tão feliz, podia ter conquistado o mundo, podíamos ter ficado juntos para sempre… mas o destino não quis!

O destino é tramado!

Ele é totalmente abstracto, mas veste-se de rigidez, para arcar com as culpas das falências, de milhares de seres espalhados por esse mundo, por esse planeta. O destino é danado! Eu não o conheço, não o consigo tocar, mas conheço tantas pessoas que já viram a sua vida destruída por ele. Será ele um Deus do mal? Omnipresente e maldoso? Maléfico e perverso?

Nunca ouvi ninguém elogiá-lo, dizer que conseguiu isto ou aquilo, conquistou este ou aquele, porque o destino assim o quis. Nunca, nunca, nunca. Ouço sim que perderam isto ou aquilo, não conseguiram conquistar este ou aquela, porque o maroto do destino lá se pôs no caminho. Esse malvado, o destino. Por que é que ele não junta as pessoas? Por que é que as pessoas só falam dele quando roubou algo?

Ele é um bocado larápio, não é? Rouba a vida, a felicidade, às pessoas. Eu não o conheço, mas pelo que ouço falar dele não tenho curiosidade nenhuma, também. Pensando bem, até tenho. Eu, qual psicólogo, imagino-o como um coitado, frustrado e desesperado, por arcar com as frustrações de um mundo inteiro. Cansado de viver. Cansado de viver as frustrações dos outros.

Ele não será como um amigo imaginário? Na infância, criamos esses amigos, com nome, traços de personalidade, que servem para nos acompanhar, para nos dar alegrias que, nos momentos a sós, não seriam possíveis, de outra forma. Na idade adulta, criamos o destino, igualmente imaginário, mas sem traços de personalidade. Pois, não convém que ele tenha personalidade. Não convém porque se a tivesse não aceitaria ser culpado por todas as frustrações sem ripostar, sem exclamar que tu e tu é que se deviam ter mexido por isto e aquilo e não culpá-lo a ele pelo que não fizeram.

O raio do destino… é o amigo imaginário dos pouco audazes!

 

PS – Já sabem que para saber mais sobre o livro que, em princípio, irei lançar, é só passarem aqui: https://www.facebook.com/groups/118634761614210/