Monotonia

Monotonia

A sensação do para trás. O que fica lá atrás, que ganha espaço lá na frente. Somos pessoas feitas da essência do que vamos vivendo, aqui e ali, agora e sempre. As marcas nunca vêm do óbvio, nunca se deixam pelo que consideramos fácil ou conquistado à partida. São de tudo o que vamos palmilhando, mergulhados na incerteza do sim ou não, na procura do aperfeiçoamento.

Assusta a ideia de quebrar as barreiras do óbvio, de remar num mar de corrente oposta à de todos os outros, sendo unos, mas também desprotegidos, sem quem nos perceba. Assusta, mas faz mexer as sensações, agitar-nos na nossa essência. Não é cómodo. A comodidade é uma porra quando queremos viver incessantemente, mas também dela precisamos. Os caminhos fazem-se caminhando, mas sem a pausa para o respiro, para o aproveitamento do pequeno, para a contemplação da paisagem, a viagem torna-se apenas a viagem, deixa de ter as sensações. A monotonia é tudo o que não conseguimos viver.

One thought on “Monotonia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s