Quero pular

Quero pular

Poemas de alegria são poemas de coração aberto, são melodias de momentos únicos. Eu não sei escrever poemas.

Há tantas coisas, sentimentos e ocorrências, que gostava de escrever em linhas pautadas por uma métrica que perfura o coração e faz transcender quem é para mim especial, mas não consigo. As palavras saem demasiado soltas e não tenho alma de poeta. Nem escritor. Gosto de escrever, de alargar todas as palavras que não digo, mas não tenho alma disto. Falta-me ciência.

A ciência da literatura está na leitura desmesurada e na leitura calculada, medida, muito além das histórias que as estórias nos contam. E eu não tenho alma para isso. Tenho esforço, tenho vontade, mas não tenho alma. Sou náufrago das minhas próprias ideias e sentimentos.

Não comecei a escrever, desenfreado, para expor as minhas ideias, desenganem-se os que assim o pensam. Comecei a fazê-lo para chegar aos lugares que de outra forma não chegaria. Ao coração das pessoas, ou de pessoas específicas. Mas tantas vezes na minha vida, por tanto escrever, deixei que as palavras tivessem mais lugares do que os actos. Erro meu, infortúnio da minha sorte. Queria estar mais lá, no lugar onde as coisas se fazem e não onde as coisas se dizem.

Não ambiciono ser perfeito. Todas as vezes que o tentei, foi quando mais errei. Quero dar liberdade à minha pessoa de ser o que ela é. Confio em mim, tenho erros na bagagem, aprendizagens, temores e receios, esperanças, mas queria ser visto como o que sou, não como as pequenas marcas desenquadradas do que já fui, ou do que ainda vou sendo quando o coração manda mais que a cabeça, ou vice-versa. Sou de uma existência que cresce e minga, mas também sou dono de um coração onde as sensações têm muito mais significado que simples palavras. Perfeito é que não sou, mas também não quero ser. Quero ser apenas o que algumas pessoas precisam de mim e o que eu desejo ser. A perfeição, a busca descontrolada dela, é o primeiro passo para o abismo. A noção do que desejamos é que é o pulo para atravessá-lo.

3 thoughts on “Quero pular

  1. Pingback: Quero pular | O Retiro do Sossego

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s