Queimar hipóteses

Sou uma parte do que sou, sempre à procura da metade que não encontro. Viajo e volto. Viajo e volto. E falta sempre metade. No dia que encontrar a metade, acabou.

Até lá, vou procurando, agachando-me a vontades alheias quando assim tiver que ser. Não é vergonha não sermos sempre o que desejamos ser, vergonha é não perceber quando damos rumos diferentes, para tornear caminho de objectivos nossos. Eu não sei o que quero, ao certo. Vou é descobrindo o que não quero. Sou novo e isto leva tempo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s