É amor…

amor_pequeno

Arde, sente-se a passar com ternura. É um apego grande, que se percebe nas coisas pequenas, miúdas, corriqueiras. Aperta, faz ferida de tanto que alegra. Sente-se na pele como um corte de folha de impressora, atravessa o corpo como um carro de corrida. Treme na perna, alça no peito e rebenta no sorriso. É grande, imenso, incomensurável, mas incrivelmente pequeno, insignificante. É um beijo antes de adormecer, um rosto pousado no peito, um braço que acolhe e aconchega, um aperto de mão que vale um dia. Um passeio abraçado, encostado como uma placa tectónica que nunca será feita de duas. É grande e pequeno. É pequeno o suficiente para não ser digno de um livro, mas grande o imenso para ser digno de metáforas que elevam o céu e apoderam o fogo. É o amor simples, de um casal simples, que só ambiciona a simplicidade de ser. E ser é o melhor da vida.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s