Inspirado na página “Vi-te No Comboio”, ainda me lembro de uma história

Eram 8h46 da manhã, há uns três anos, chovia, fazia frio, relampeavam ventos nas poças de água, e eu, tolhido de frio, corria desenfreado do carro para a porta da estação de Ovar. Cada passo era uma meta alcançada. E quando passei a portada, exaurido, vi-o. Vinha amarelo, delicado, com alguns traços vermelhos, cheio de gente e pressa. Perdi-o. Era o comboio que me ia levar à frequência.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s