Quais tarde…

Quais tarde, nunca é tarde. Venham-se os ventos, as marés, as forças. É nosso o tempo. O sonho acalenta, pelo bem e pelo mal, a vida melhor ou pior. Não paga imposto, mas também não colhe fruto. Adormece. Cai redondo no túmulo dos lençóis, mas desperta no bom de se fazer algo bem, com mérito. Mérito visto ou não, é importante é ser sentido. Quais tarde, nunca é tarde.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s