Nas desavenças do balcão

Sentado na lama de uma valeta conspurca, segurando a cabeça como um manto sagrado, chorava. As lágrimas escorriam-lhe como uma fossa a céu aberto, livres.

 

A cabeça sussurrava, no silêncio das suas viagens negativas, que não, que não podia ser possível estar ali, olvidado do mundo, perdido das lembranças que o fizeram homem, sem chão onde pisar.

 

Não era a lama presa nas botas, como farinha na água, que o amaldiçoava, era o ruído de um bando de pássaros que lhe deixava a cabeça torpe, parada como uma língua adormecida. As recordações eram tão vivas como os bichos que lhe subiam pela ganga das calças, indiferentes ao seu sofrimento, atraídos pelo negrume que lhe invadia as roupas como um noivo traído invade os balcões de café. A desgraça era o destino, mas a viagem, o lamaçal que pisava como terreno divino, era o caminho mais pesaroso que já fizera. Estava oco e opaco, feito de barro estático, sem vida. Enquanto as lágrimas continuavam a pingar-lhe nas calças, como única lavagem possível daquele dia sem fim.

Entretanto, batia o punho nas poças, como se o sacudir de pingos pudesse ser a libertação do engaiolamento em que se enfiara com o sim, o sim que fora um não. Um não ao futuro, um não ao presente, um não ao passado. Um não, com a certeza da incerteza, como uma bíblia até ser conhecido o autor. A confusão das suas ideias era tão latejante quanto a dor na perna da queda, a mão pisada do corte na garrafa de absinto, a roda empenada da bicicleta que o levou ao abismo. Tudo tombado naquela valeta como um harém de múmias enrolados em gaza, sem resquícios de vida futura.

 

Estava com as calças rompidas, as mãos ensanguentadas, a camisa imunda, mas só pensava em voltar atrás, em repetir a queda, com mais força, acordando-o do pesadelo em que se metera antes do balcão do bar. Sozinho.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s