O bullying vai continuar…

Olhar para as notícias e compreender que, num momento em que uma criança se suicida, a preocupação é o prevalecer da desresponsabilização é o mesmo que matar mais umas quantas.

Entendo que se deva salvaguardar o bom funcionamento da escola, o continuar das rotinas dos mais novos, mas sempre afastando o bullying, como um tabu, algo que se acredita que se for ignorado desaparece, não me parece solução. Há uns anos não se usava esse estrangeirismo, mas já existia. Com outros moldes, com outras pessoas e sem nome, mas existia. Assim, continuam a acreditar que ele vai desaparecer se for ignorado?

Eu não acredito. Caramba, o miúdo ficou em cuecas no recreio, quem aguentaria? O bullying não é só às crianças que acontece, só se reforça pelo aglomerado de tribos que uma escola acolhe. Mas nos empregos também há, acho. Ou pensam que se matam os felizes?

Estar doente e ter medo não é vergonha, vergonha é negar que se passasse isso, quando colegas e pais o afirmam. Haja a coragem de se responsabilizarem, ao menos, já que um menino de quinze anos não pode voltar!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s