Mário Soares

Já agora, há uma coisa que gostava de dizer. A minha repugnância ao Mário Soares não é política, é pessoal. Não o conheço pessoalmente, é verdade, mas coincidências demasiadas podem, e devem, ser confundidas com personalidade.

Ele não era obrigado a respeitar e admirar Eusébio, como ninguém o era. É opcional. E o ele não o respeitar não faz com que eu esqueça o que ele fez, em tempos, pela democracia. Mas se eu der um pão a um pobre, isso permite-me, depois, menosprezar todos os outros, mesmo que tenham dado um resto de pão que tinham?
Se eu for padeiro, é-me mais fácil dar-lhe um pão, do que se for pedinte dar um migalha.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s