Viver também é tentar

As sensações maravilhosas aparecem de repente, sem aviso. São saudades e ansiedade, vontade de agradecer.

Os sentimentos são sem nome, a atribuição dele é somente a necessidade de os dividir. E dividir é bom, é multiplicar. Eu multiplico e divido, somo e subtraio. Eu vivo. Acasos mais parado, acasos mais mexido, mas vivo. E viver é estar parado e mexido, é respirar e agradecer o ar, venerar a paisagem e ter vontade de repetir. Não o local, nem o momento, a sensação. Eu gosto de repetir as sensações. As tais maravilhosas.

Hoje, agora, é uma delas. Porquê, até quando, não sei, também não me interessa. A vida não é para ser interrogada, é para ser vivida. E eu vivo e tento, porque viver também é tentar.

Ral

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s