Ao longe, perto!

1374046_570171473040024_322192457_n

Rejuvenescido de uma adolescência
Jamais perdida.
É assim, em consistência,
Que procuro uma sorte merecida.

Nem tudo vem no tombo do céu,
Por vezes labuto no interior escuro,
Na desertificação de um ilhéu,
Arredado dos olhares, a pensar no futuro.

Rimar por rimar
É o que mais tenho feito,
Ainda que não deixe de tentar,
Que chegue um momento perfeito.

Escrevo impiedoso,
Na senda de um sonho memoriado,
Que sendo bem minucioso,
Poderá levar-me a um futuro bem-aventurado.

Ral
http://www.bubok.pt/livros/6257/Realidades

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s