Caminho da erudição

1175025_10200747069135280_1683496393_n

Escrevinhar neste mundo partido,
É o mote de solidão, o trilho conhecido.
Não existe confusão entre sozinho e só,
Ambos destroem, ambos fazem pó.

O mundo das fronteiras inalcançáveis,
Torna-se volátil, faz feridas inconsoláveis,
Nos que desdizem a ignorância e catam a erudição.
São dissemelhantes, ainda que fruto da mesma nação.

Em Nemésis, do Roth, ele pensa e luta,
Cogita, enfim, ao ritmo da sua batuta.
Na senda alternativa, na da ignorância,
Não há dor, meramente insignificância.

Perdem os lutadores da cabeça,
Mas conquistam os sonhadores da lindeza,
Ao saber que daqui à imensidão,
Vai somente o caminho da erudição.

Ral
http://www.bubok.pt/livros/6257/Realidades

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s