Pai, mãe, sem palavras!

 

coracaoAs palavras são curtas e escassas,
Nunca nos permitem descrever as desgraças;
Ou idolatrar com grandeza
A nossa pequeneza.

Queremos dizer aos nossos pais
Que são quem nos fazem ser mais,
Mas as sacanas das palavras
Deixam-nos sempre à procura das acertadas.

Pensamos num adjectivo,
Mas parece sempre subjectivo,
Jamais é feito de consistência,
Para exprimirmos, verdadeiramente, a nossa existência.

Os pais, a mãe e o pai,
São quem nos reprime com um ‘ai’,
Mas também que nos faz reagir
E ter força de existir.

São o nosso complemento,
O nosso ajuntamento,
De afeição e admiração,
De amor e paixão.

Dizer que os pais são somente pais,
É não ter noção dos manuais,
Que nos doutrinam a felicidade
Como a forma de continuidade.

Escrevi este texto

Com o simples pretexto

De dizer, com vigor,

À minha mãe e ao meu pai, que por eles só amor.

Ral
http://www.bubok.pt/livros/6257/Realidades

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s