Semanas cortadas

feriado, sol a entrar, cama, deitadoQuem não gosta? É um feriado, assim, a irromper pelo meio de uma semana que iria ser de trabalho. Eu gosto, claro. Sinto-me esfusiante a pensar em coisas para fazer, em horas para dormir.

Ando mesmo a precisar de me deixar ficar pela cama, a ser abafado pelos lençóis, a largar o sol escondido atrás do estore. Idealizo uma carrada de coisas e, depois, quem sofre são as horas de sono, o tempo na cama. No entanto, que se lixe. Como diz o outro, quando formos, vamos deitados. Deitados, o que não faltará é tempo para descansar!

Por tudo isto, sabe mesmo bem um feriado. Um feriado que é o segundo em quinze dias e que antecipa as minhas férias, que começam no fim-de-semana. Estou, em suma, meio apaixonado pela vida, com estas benesses que ela me está a conceder. Finalmente, conhecerei a cidade luz e, talvez, passeie pelo imaginário das montanhas altas que preservam a neve o ano todo. Não sei, isso serão os dias das férias a sussurrar-me. Até lá, espero e imagino.

Por ora, já estou a viajar no dia de amanhã a demorar-se na cama. A seguir para um cafezinho deleitoso, a ver um jogo de basquete, a jogar uma partida de futebol e a puxar o ar para os dias que faltam para as férias. Maravilha!

Para encomenda de livros, sem portes: ricardoalopes.lopes@gmail.com

Para compra directa: http://www.bubok.pt/livros/6257/Realidades

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s