Olha, o Sócrates voltou

josé sócrates, política, regresso, comentário, josé seguroPrimeiro, confessar que não tive possibilidade de ver o regresso do nosso famigerado Sócrates. Não vi a entrevista, mas por uma nesga que não vi a personagem. Eram umas sete e meia da tarde e lá estava polícia e meia dúzia de pessoas à porta da RTP, não fosse o diabo tecê-las.

Chega a ser castiço falar de diabos e políticos no mesmo texto, até por serem géneros que se confundem. Bem, regressando à temática. Danado do Cavaco, que também não é santo. É, aliás, nas palavras do Sócrates, o grande criador desta maldade que nos assola. Não posso concordar com o Sócrates, nem com nenhum que aponte nomes únicos para uma situação destas, porém dou-lhe alguma razão na parte em que vaticina algumas culpas ao Cavaco. A verdade é que o silêncio dele é enganador, ninguém faz tantos anos de política com a boca fechada. Este Cavaco também faz das suas, na maioria erradas para nós e certas para ele em alguma medida, mas com a pacatez do bico fechado e das bacoradas na hora de loucura, safa-se disto mais como coitadinho do que como culpado. Mas a verdade é que também leva culpas, de agora e de há muitos anos atrás, que também ele lá andou a brincar aos países ricos.

Depois, a confissão do Sócrates de que não pretende regressar à vida política, soa-me a tão verdadeira como as previsões do Vítor Gaspar ou do Passos Coelho. Os portistas que me perdoem, mas é, no fundo, como se o Vítor Pereira estivesse a liderar um Porto em segundo lugar e o Mourinho, desempregado, regressasse a Portugal para comentar os jogos do Porto. Quem quereria o Vítor Pereira? O pluralismo que o Sócrates diz vir proliferar, é o assentimento da inoperância do Seguro. Quer dizer, um dos rostos recentes da nossa política, dos mais associados ao drama que vivemos, com uma hora por semana na televisão, vai conseguir dar 10 – 0 ao Seguro. Um é um predestinado, que mesmo sendo mentiroso, manipulador da verdade, é um orador nato, um brincalhão dos números. Uma vez mais, criando paralelo com o Mourinho, quem não se lembra das suas conferências de imprensa, em fases difíceis, em que ele aparece com números (enganadores) que parecem que ele atravessa uma das melhores fases de sempre? Pois bem, o Sócrates é igual, sabe gerir a factualidade com a nuvem que ele pretende criar.

Resultado?

Segura-te Seguro, estás a prémio!

Depois de um comentário que me fizeram, decidi estender por mais um parágrafo este texto, com uma nota. Aqui vai, um esclarecimento: Sou absolutamente fã do Mourinho e respeitoso por tudo o que ele faça. Até porque ele se defende dessa forma nos momentos menos bons, mas eleva-se depois com as conquistas! Enquanto este, o Sócrates, mantém-se sempre distante das conquistas, porém mais ainda fica o Seguro… e é isso que vai dar raia!
PS – Sou fã do Mourinho, do Sócrates sou somente um “constatador” da sua matreirice!

Para encomenda de livros, sem portes: ricardoalopes.lopes@gmail.com

Para compra directa: http://www.bubok.pt/livros/6257/Realidades

2 thoughts on “Olha, o Sócrates voltou

  1. Ainda bem que não viste! Lembras-te do filme do Jim Carrey “Mentiroso Compulsivo”? Foi igual mas sem dar vontade de rir e o personagem principal ganhou consciencia mas, isso era no filme claro!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s