Feliz dia da mulher, senhoras e senhores!

mulher, dia da mulher, homens, especialBelas, torneadas, roliças, cheiinhas, loiras, morenas, de cabelo curto ou longo, de olhos azuis, ou verdes, ou castanhos, mais novas ou mais velhas, mais sorridentes ou mais taciturnas, brancas, negras ou amarelas, não interessa. Hoje é o vosso dia! O dia que o calendário das Nações Unidas aponta como de celebração.

Hoje, porém, é só mais um. Um de muitos, onde vocês colorem os nossos dias. Algum homem parou para pensar num mundo sem mulheres? Futebol, cervejas na mesa, tampa da sanita levantada, pouco cuidado com as roupas, saídas à noite, problemas resolvidos com palmadas nas costas, sem ponderação excessiva sobre as palavras a serem ditas, e agora devem estar à espera das coisas más, não é? Pois bem, as boas são as más. Dois dias, três talvez, quem sabe umas semanas, e já não suportaríamos essa vida. Seria desenxabida, quase como uma sapateira sem recheio, uma sopa sem sal, um leitão sem molho.

Não somos capazes de ver além do óbvio, preguiçamos na natureza que chamamos complexa. Não nos capacitamos que o talvez sorridente é um sim e o talvez fechado é um não, que o não normalmente é o sim e o sim o não, que o “tu é que decides” é um jamais enfeitado, que uma chapadinha seguida de parvo é um elogio, a afirmação de se ter derretido, que o “não precisas de te preocupar” é o por favor não te esqueças, que o “já passou” é o ainda não me esqueci, que o “não me fica muito bem” é o isqueiro para acendermos o és linda, que o “estás giro” é a placa de aviso para nunca mais usarmos aquela roupa, ou cortarmos o cabelo daquela forma, que o “mais logo” é o não me apetece. E por aí fora, the show must go on. Digam lá se não é mais giro assim, com lavor pela conquista, com atenção pela partilha. Fosse fácil e todos viravam ateus do sexo, do amor.

No entanto, não se coíbam de imaginar um mundo sem olhares ternos, sem vozes paulatinas, quase soprando as palavras, sem peles macias, torneadas, sem cabelos esvoaçantes, sem toques meigos, sem abraços fortes, sem elogios que nos tiram a força das pernas. Imaginem!

Este dia não é delas, é nosso também. As mulheres são parte da nossa vida, são talvez a parte maior da nossa vida. Assim, festejemos com elas, ofertando-lhes a atenção que merecem durante 365 dias do ano.

Feliz dia da mulher, senhoras e senhores!

Para encomenda de livros, sem portes: ricardoalopes.lopes@gmail.com

Para compra directa: http://www.bubok.pt/livros/6257/Realidades

4 thoughts on “Feliz dia da mulher, senhoras e senhores!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s