Menina violada e condenada a 100 chicotadas

maldivas, justiça, injustiça, violaçãoÉ impressionante o ponto a que chegam as incongruências deste mundo. Por vezes, sinto-me envergonhado de habitar o mesmo ar que certas pessoas, que determinadas culturas.

A história é a seguinte: a Justiça das Maldivas condenou uma jovem, de quinze anos, a ser chicoteada por cem vezes, quando fizer dezoito anos, por ter tido relações sem estar casada. Só isto já era horripilante o suficiente, todavia existe pior. O sexo surge de uma violação do padrasto, que a engravidou e matou o filho, enterrando-o numa vala. Conseguem imaginar o que é isto? As viscerais revoltas que me cria? Mais ainda, quando se intitula de “Justiça” das Maldivas. Uma justiça que de justiça possui pouco, digo eu.

Aliás, mais uma nota que é tudo menos de rodapé. A sentença da menina está definida, o padrasto ainda nem sequer foi julgado. Mais uma vez, chamam a isto justiça? Em que planeta vivemos? Que culturas são estas? A única situação plausível no meio disto, ainda que escassa, é o Governo das Maldivas já ter referido que a lei necessita ser revista. No entanto, eu acrescento que não percebo sequer como ela alguma vez existiu, quanto mais ainda vigorar.

Sinto vergonha do nosso mundo. As pessoas não se respeitam, estão dispostas a recalcar outros seres por prazeres escabrosos. Violações, pedofilia, assassinatos doentes, são castrações da natureza humana. Imagino que a única punição plausível para homens destes, fosse cortar o ponto da cerimónia. O extremo desses apetites patológicos. Nunca gostei muito da pena de morte, do matar quem mata, parece-me sempre que é baixar ao nível, não serem mais que assassinos também. Porém, estes violadores e pedófilos, a meu ver, fazem muito pior. Assassinam pessoas, para no final as deixar com vida. Não as matam com uma faca ou revólver, matam-nas com as lembranças que jamais lhes permitirão ter uma vida feliz. Aprisionam-nas em pesadelos para o resto da vida.

Zas, nunca mais havia violação! Não sou vingativo e muito menos mórbido, mas isto revolta-me. Faz-me sentir que queria outro mundo, para viver.

 Para encomenda de livros, sem portes: ricardoalopes.lopes@gmail.com

Para compra directa: http://www.bubok.pt/livros/6257/Realidades

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s