O baixo nível do futebol, sem Godinho Lopes

godinho lopes, sporting, benfica, jesus, vieira, derby, vercauteren

Não, não falo de más exibições. O meu Benfica portou-se bem, mesmo dando uns minutos desnecessários aos vizinhos da segunda circular. Aos leõzinhos.

O que me põe os dedos em catadupa, para o texto de hoje, são os senhores da presidência. Sim, eles vendem bem, eles gerem clubes com destreza e falam para provar isso mesmo. No entanto, quem é o Godinho Lopes? Que espécie de pessoa é aquela que dá uma entrevista ao domingo a insinuar-se como pessoa íntegra, empurrando o Vieira para o lamaçal, quando já escreveu uma carta de manjar de tasco, com o intuito de insultar o Vieira; quando já usou da pressão das camaras, em frente, para levar o Salvador a um passeio pelas taças velhas?

Este senhor parece-me um boneco manietado, uma autêntica caricatura – com menos arte que as belíssimas do Zé Maia, em exposição em Guilhovai. Apraz-me dizer, que o único benefício que este senhor conduz ao futebol nacional são os assombramentos corridos de boa disposição. Então no domingo dá uma entrevista daquelas, para perante uma resposta do Vieira se reduzir a “vim para o futebol para elevar o nível, a dignidade!”. Nem nas discussões de escola me acobardava tanto, me expunha de tal forma ao ridículo. É um senhor que pouco acrescenta, a todos os níveis. Na minha opinião, claro.

Aliás, não sendo dirigente, deixo um conselho: quando se atira uma faca, convém saber que tipo de corte se pretende fazer. Que objectivo se tem com esse corte. Daí em diante, atirar por atirar, são sentenças de ridículo. São brincadeiras de meninos.

Quanto ao Vieira, não é santo, nunca me aprouve dizê-lo, mas ontem irritou-me. Porque raio se há-de responder, a pessoas que sozinhas se atafegam de vexame até à cabeça? Pessoas que atiram as canas, para inteligentemente as apanharem quando estão a rebentar. Não me agradam golpes de misericórdia, estocadas finais em defuntos. Por isso, ontem, encantou-me muito mais o Jesus que o Vieira. Com todos os seus handicaps ao nível da língua materna, mostrou que também pode ser um senhor. Gabou-se, claro, mas não espezinhou.

Responder ao Godinho Lopes? Só com um sorriso, ele faz o restante. Tudo o resto são balelas, que empobrecem a nossa urbe futebolística.

Encomendem o meu livro pelo ricardoalopes.lopes@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s