O suicídio da enfermeira – perigo da chacota

kate middleton, william, enfermeira, suícidio, familia real, grã-bertanha, austrália

É de uma atrocidade feroz, que dói, a história da enfermeira britânica que se suicidou. A importância que atribuímos a detalhes faz de nós seres, eternamente, inquietados.

Bastou um dia normal de trabalho, que uns brincalhões australianos atrapalharam, para lhe ditar o fim. Kate Middleton é, indiscutivelmente, das figuras mais conhecidas do mundo, mais reconhecidas da monarquia, todavia levar ao píncaro de nos aniquilar a vida é demasiado. Aliás, ela não o fez, não o solicitou. A importância que as pessoas lhe concedem, pelo pedestal que a situação familiar lhe confere, é que levou a esta desolação para uma família banal. A mim custa-me, as pressões que as vergonhas nos causam. O receio exacerbado da chacota.

Nunca fui, propriamente, um habilidoso no que quer que fosse, logo a chacota, a zumbaria, sempre andaram ali bem perto de mim. Talvez por isso me tenha habilitado a lidar com a ela, a criar umas defesas que me permitissem chacotear a chacota. A melhor situação que me surgiu, para contornar esse escárnio das minhas parcas habilidades no desenrascanço, foi galhofar com a minha pessoa. Fazer chacota de mim mesmo. Quanto mais me rio de mim, menos provável se torna o riso dos outros. Aliás, aumenta, porém para mim e não de mim. Eu gozo-me e as pessoas riem-se da minha boa disposição, esquecem a minha anorexia de jeito para as coisas.

Obviamente, esta situação que implica um mundo inteiro em redor, não se veste do mesmo traje que os pacotes de bolachas completamente esgaçados, que os cortes tortos de tesoura em cima de linhas rectas. No entanto, se exigirmos de nós a capacidade de aceitarmos que nos rotulem na inapetência, sem nunca descurarmos a certeza das nossas valências, certamente nos aprazaremos mais de viver. Mais de mostrar aos outros, como a nós, que somos bons.

A fragilidade existe, mas existe para nos despertar os sentidos. Para nos levar mais além.

Encomende o meu livro pelo ricardoalopes.lopes@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s