Vocês são um hino ao amor

Amanhã é o dia, estão de parabéns. Não sei a minha disponibilidade, não sei sequer se me cruzarei com eles, mas sei que as pessoas que mais amo estão de parabéns. Os meus pais.

Fazem celebração de um casamento feliz, de anos e anos de partilha. Invejo-lhes a forma como lidam com os problemas, como criaram laços inquebráveis. Nem sempre sorriram, no tempo que por aqui andei, mas unidos sempre estiveram. Bastava um clique de alarme para se unirem com forças épicas. Não via os seus beijos a toda hora, nem tinha desejo de o ver, porém o sorriso inabalável, as brincadeiras cúmplices, sempre ornamentaram a nossa pequenina casa. O nosso exíguo lar de amor.

Já estão a aproximar-se, em passadas largas, dos 30 anos de união. Não é fácil, nem comum, nos dias que hoje correm. Sinto que tiveram momentos difíceis, já não sou uma criança, contudo sei que são os que todos os casais têm. A diferença é que vocês lutam por desbrava-los, não se acomodam por receios, ou não desistem por leviandade, lutam sempre por um amor que têm construído ao longo de uma vida. Eu sou fruto desse amor, desse pomar que é o vosso enlace. Fui o único fruto que caiu, que esteve sujeito à colheita, mas isso em nada menospreza a força da vossa entrega ao labor de manter a quinta viva, limpa e cintilante. Tenho orgulho do vosso amor, que enrijece o meu.

Tenho tanto de vocês e envaideço-me com isso. Já escrevi textos para um e para outro, já disse que repesquei isto e aquilo, de um e outro, quando o que queria sempre dizer é que vocês juntos fazem quem sou. Se as malvadezes da vida vos tivessem separado não posso dizer que não seria o mesmo, talvez até fosse, mas para fortuna da minha existência, para regozijo do meu sorriso e gáudio do meu coração isso nunca aconteceu. Fui criado nuns braços fortes de amor, aconchegado no quentinho de um coração apaixonado. Isso não muda a minha etiqueta, os bons hábitos ou costumes, faz-me é mais feliz, mais crente no amor e sorridente para a vida. Caramba, as coisas vão correr bem. Este optimismo, por vezes irritante para alguns, tirei desse vosso amor sem fronteiras, desse globo de prazer na união e respeito.

Vocês não são perfeitos, se não eu não poderia ter tantas imperfeições, são é o monumento ao respeito e dedicação. E isso levarei para a vida. Errar, errarei sempre, com toda a certeza, contudo sempre sabendo que ninguém merece sofrer por minha causa, que me devo o respeito a todos. O amor é uma coisa linda e vocês são a poesia que lhe dá forma.

Tenho tanto orgulho em vocês. Encho a boca, aos 7 mares, aos mil ventos, para dizer que vos amo, que sou fruto do vosso amor.

Amanhã, não sei se escreverei, por isso, aqui está a minha vénia ao vosso amor. Não é um filho que escreve, é um apaixonado que ama e admira o amor. Parabéns, pela vossa felicidade e pela felicidade que transportam para todos que, como eu, vos amam.

São os melhores pais do mundo, nunca duvidem!

PS – Não se esqueçam, caso tenham curiosidade de saber mais detalhes sobre o livro que lançarei, lá para meados de Novembro, basta clicarem neste sublinhado: Livro – Ricardo Alves Lopes (Ral)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s