O que é que queres ser, quando fores grande?

Jogador de futebol, astronauta, cantor famoso, actor e bombeiro. Não me esqueci de nenhum, acho. E a ordem é aleatória, claro.

Não é fabuloso ser criança? Quando somos mesmo pequeninos não temos a verdadeira consciência disso, talvez por isso é que seja tão bom. Ao não sabermos que estamos a viver anos mágicos, marcantes para toda a vida, não criamos uma pressão, desnecessária, de ser perfeito. Simplesmente vivemos, e como é bom. Claro que mais tarde vingamo-nos de todas as pressões que não colocamos em criança, contudo isso já é outro capítulo.

Claro que me lembro de me perguntarem o que eu queria ser quando fosse grande, por norma, respondia associado ao que andava a ver na televisão. Ainda hoje me acontece um pouco isso, aliás. No entanto, na altura era diferente, não tinha a mínima consciência da responsabilidade que colocava ao dizer que queria ser isto, aquilo, ou até aqueloutro. Não havia responsabilidade, é certo. Agora, a cada sonho que despojamos, alguém presta atenção para ver o que fazemos, até chegar a ele. Por um lado é bom, ou pelo menos parece-me, responsabilidade nunca fez mal a ninguém. Logo que motive, claro. E se não chegarmos a sê-lo? Lá vem o Carmo e a Trindade, por aí abaixo. Podemos ter dito a mil pessoas que queríamos ser isto, se não formos, pelo menos uma irá sempre lembrar-nos como fomos um fiasco. Como se nós não o soubéssemos; como se nós não nos lembrássemos. É o preço a pagar, pela ambição.

Eu não sou rico, mas já fui criança. Assim, o que não ganhei em dinheiro vou mantendo em recalques de personalidade. Ora traz-me algo de bom, ora dá barraca, todavia vale o risco. Tal como vale o preço que pagamos pela ambição.

Eu continuo a querer ser tudo o que projectava em criança, até porque se um dia pensei nisso ainda aqui está, por mais em baixo que seja. Alguns, que me conhecem, agora estão a rir-se da parte do bombeiro. Bem sei que não pelas melhores razões, mas é certo que me aproximei de um sonho de menino. Cantor famoso? Se calhar cortar a parte da cantar e ir atrás da fama, não pela música, pelo reconhecimento de algum trabalho, de alguma arte. Actor? Já fiz cada papelinho, já aturei cada peça, só me falta entrar nos morangos, não é? Jogador de futebol? Antes nem a bola conseguia chutar, agora já jogo uma vez por semana, não notam uma evolução? Então, ainda posso almejar. Astronauta? Tenho pessoas, na minha vida, que me levam à lua, já não faço é questão de usar o fato. Acho até que será um pouco desconfortável.

Sonhem, porra! Estão sempre a dizer que eram crianças felizes, contudo agora não fazem outra coisa que não seja tentar mostrar-se muito adultos. Eu sou e serei sempre uma criança, só fico mais responsável. Ser grande? Isso é uma seca, só se pensa em problemas!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s