Proibido fumar com crianças – subiram-me os azeites

Agora, na hora de jantar, já me chegavam os azeites, já me afluia uma descontrolada vontade de partilhar, com vocês, esta revolta, ou talvez angústia.

Com toda a pompa, digna de uma notícia estatal, os telejornais informaram-me que o Sr. Paulo Macedo, ministro da saúde, está a propor a proibição de fumar em veículos com crianças. Esta foi a parte que me revoltou, que me deu um nó no estomago. É verdade que sou fumador, mas não foi isso que me moveu nesta extenuante revolta.

De seguida, ainda no decorrer da notícia, aparecem os populares, orgulhosos, a declarar que vêem com muito agrado esta medida, que fumam mas que acham muito bem que assim seja. Permitem-me? Ignorantes! Estes, sim, deixaram-me triste e com a tal angústia.

Eu não tenho qualquer formação política, contudo sou, garantidamente, um cidadão com conhecimentos de civismo e bom senso. Vocês não são? Caramba, se fumam e acham muito bem a medida, só querem dizer que o fazem. Eu não faço, é uma criança, porra!

Não conseguem ver o mesmo que eu? Existe o que se chama bom senso, que já aqui referi, depois existe a privacidade. Tudo se resume: se fumam, tenham o bom senso de não o fazer num local fechado, pequeno como um carro, com uma criança presente; depois a privacidade, dentro dela vocês são donos da autoridade, se é o vosso filho, têm que exigir que não fumem, se o carro for vosso. Se não for, resta-vos nunca mais apanhar boleia dessa pessoa, pois, com essa atitude, certamente nem amigo será.

Faz-me alguma confusão, espécie, que as pessoas não se apercebam que isto se trata de uma medida ditatorial. Eles querem entrar na vossa, nossa, privacidade! Percebem isso? Eles querem controlar-vos dentro do vosso espaço, de algo de vossa pertença. É verdade que não podem matar dentro de casa e sair impunes, mas não vamos comparar o incomparável, pois não? Estamos a falar de algo que deriva do bom senso, de uma promiscuidade estatal.

Acordem, por favor. Eles encaminham-se, sorrateiros, para criar um regime salazarista e alguns, numa ignorância opcional, vão-se deixando levar, vão lhes dando força. Meçam as coisas que dizem, pior, que pensam! Ir para a televisão dizer que acham bem, que estão de acordo, a sério?

Desculpem o meu tom acelerado, a minha espontânea falta de respeito, mas o coração ficou a palpitar-me nos dedos, os meus olhos arregalaram-se… e os azeites subiram-me!

Encomende o meu livro pelo ricardoalopes.lopes@gmail.com

Anúncios

6 thoughts on “Proibido fumar com crianças – subiram-me os azeites

  1. Apoiado!
    Lentamente vão-lhes(nos) tirando a capacidade de ter opinião própria. E digo “nos” porque qualquer dia, por este andar, os que ainda a têm, serão tão poucos, que será como se não a tivessem.

    • Precisamente! Em momento algum eu duvido da crise porque ela é uma realidade que vai muito além de Portugal, o que me causa constrangimento, para não dizer náuseas, é a forma como estes governantes a estão a usar para exterminar um povo. Exterminar não me refiro a colocá-los em fileira e matar um como antes foi feito, apesar da dificuldade de chegar aos serviços de saúde ter quase o mesmo efeito prático nos idosos, refiro-me sim ao aniquilar de opinião, de vontade própria, fazendo de nós zombies.

      Não me defendo a dizer que não votei neste governo, mesmo não tendo votado, porque percebo a ânsia de mudança que existia, era justo que existisse. Desejo é que doravante as pessoas se consciencializem do rumo que eles nos estão a dar.

  2. Meu amigo RAL…

    Bom dia,

    Começo por dizer que concordo em toda a plenitude do teu comentario.
    Claro que a medida anunciada de proibir o fumo dentro dos automóveis, casas, espaço fechados, e etc… onde estão crianças, é uma medida aparentemente “sensata”. Digo aparentemente, porque a uma pessoa suficientemente informada, não era preciso impor uma medida destas. É do mais elementar bom senso evitar fumar perto de crianças em qualquer espaço fechado, onde estejam as mesmas.
    Como bem sabes eu tenho dois filhos, não fumo, mas tambem não admito, a mim proprio, que os meus filhos, estejam em espaços onde haja fumo, mas isso é o meu BOM SENSO, que me diz….
    Mas quem diz fumo, diz poluição sonora !! Verdadeiros Tunnings, alto som, ou som ALTO, e crianças no banco de trás…mas lá está o BOM SENSO, que já não impera na sociedade que temos.
    Isto é o principio do “salazarismo” disfarçado de democracia !!
    E enqunto se vê verdadeiras guerras na defesa de clubismos, e bairrismos, em prol de assuntos serios e graves, isto vai passando camuflado e o povo come e cala !!

    Abraço deste amigo…
    Sandro Rilho

    • Obrigado pelo comentário, Sandro!

      Sei de várias pessoas que não concordam com o meu post e consigo percebe-las, de verdade que consigo. Eu penso é que não me conseguem perceber a mim, o que me melindra não é qualquer receio da medida, não é achar que as pessoas por bom senso não o fariam, porque sei que fariam… e ai está o ponto do que me irrita, a forma como as pessoas dão as “chaves” de sua casa, a um governo pouco democrático, por pura insensatez e inconsciência. Mais ainda quando se mostram bastante agradadas com a medida, isso sim assusta-me, porque como referi num comentário a este texto no facebook do blogue, abrindo este precedente também poderiam definir uma hora nacional para por os meninos a fazer o trabalho de casa, ou definir as 22h como hora de recolha para eles descansarem.

      Eu sei que as pessoas não têm bom senso, eu sei que se não for malicioso a medida é boa… mas também sei que este governo não me inspira confiança!!!

      Toda gente me julga por dizer que a medida é um abuso, porque eu deveria saber que ela é necessária para salvaguardar a saúde publica… mas se assim é porque que uma ida ao hospital custa agora 20€? Porque que se tivermos que fazer um curativo diario nos cobram o penso ao valor que bem lhes apetece? Porque que mingam as reformas a quem mais precisam de medicação? … Isso é para salvaguardar a saude publica ou para torná-la um luxo apenas ao alcance de alguns?

      Não me convençam das boas intenções deste governo, posso estar errado, posso estar a ser injusto, mas quem me mente uma, duas, três vezes, não permitirei que me minta mais!

      Desculpa este “descarregar” em resposta ao teu comentário, amigo Sandro!

      Um grande abraço para ti e para os teus pequeninos!

    • Bom dia,

      Desconhecia esse relato, mas agradeço a partilha. Pelo alerta que ele faz, pelo carácter mais sincero que ganha por ser uma experiência vivida.

      De facto aninamação não nos falta, cada vez mais nos aproximamos a histórias que até agora só viamos de outros países ou mesmo de Hollywood!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s